Topo

Carioca - 2019


Flu atropela o Madureira e decide 1º lugar do grupo contra o Vasco

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/01/2019 23h24

O Fluminense venceu o Madureira por 4 a 0, com gols de Matheus Ferraz, Yony González, Everaldo e Luciano, e deu um passo importante para assegurar uma vaga à semifinal do Carioca.

Com o triunfo no Maracanã, o Tricolor chegou aos 10 pontos e segue à caça do rival Vasco, adversário do próximo sábado, às 19h, no Estádio Mané Garrincha. Uma vitória no clássico faria com que o Flu passasse em primeiro de seu grupo para a semi da Taça Guanabara. Empate dá o posto ao Cruz-maltino, que soma 12 pontos. O Volta Redonda tem sete, mas teria de tirar uma diferença improvável de gols para avançar.

A vitória foi construída sem maiores problemas para o Flu, que se impôs com tranquilidade e não passou sufoco durante os 90 minutos de bola rolando.

Mascarenhas decisivo

Após ser emprestado para o Botafogo-SP, o lateral-esquerdo Mascarenhas voltou ao Fluminense e vem crescendo de produção com o passar dos jogos.

Com a saída de Ayrton Lucas, titular absoluto em 2018, o jovem de Xerém inicia a temporada à frente de Marlon, a outra opção de Fernando Diniz para a posição.

Foram dos pés dele que saíram as jogadas mais inspiradas do time contra o Tricolor suburbano, dentre elas os cruzamentos para os gols de Matheus Ferraz e Mascarenhas.

Flu tranquilo

Ante um adversário que não ofereceu nenhuma resistência, o Tricolor tratou de impor o seu ritmo desde o início e usou a partida como mais uma possibilidade de assimilar conceitos e entrosar o time.

Em um cochilo da zaga rival, Matheus Ferraz aproveitoo escanteio cobrado por Mascarenhas e abriu a contagem. Rodolfo foi um espectador privilegiado no primeiro tempo e só teve algum trabalho em arremate de Claudio Maradona.

Com a vantagem, os donos da casa cadenciaram demais o jogo e também não ofereceram muito perigo real a Jonathan. Sem resistência, o Flu desacelerou o jogo e manteve a temperatura do duelo a seu gosto.

Quase um repeteco

A zaga do Madureira demonstrou muita fragilidade, especialmente nas bolas áereas. Aos 37, Mascarenhas bateu o escanteio e Yony, sozinho, cabeceou para defesa de Jonathan, em um lance praticamente idêntico ao do gol de Matheus Ferraz.

Virou passeio

Se perdeu a chance na etapa inicial, Yony não deixou passar a oportunidade que teve de marcar. Logo no início da etapa final, o colombiano aproveitou novo escanteio batido por Mascarenhas e cabeceou para marcar, não sem uma pequena ajuda do goleiro.

O Madureira abaixou a guarda de vez e os tricolores trataram de liquidar a fatura. Aos 7, Luciano achou Everaldo, que bateu cruzado e ampliou para 3 a 0.

O Flu não encontrava mais resistência alguma, e Luciano teve tempo para fechar a goleada. Aos 27, recebeu passe de González e sacramentou a goleada e a noite feliz tricolor.

Distribuição de canetas

Destaque da partida, o lateral Mascarenhas não chamou atenção apenas pelos passes para gols. Em duas jogadas, o jogador distribuiu dribles e canetas para os adversários.

Triste rotina

Com pouco mais de R$ 500 mil de prejuízo acumulado como mandante, o Flu verá esse número aumentar quando fechar as contas do jogo desta quarta. Apenas 5.210 pessoas estiveram presentes e o Maracanã ficou deserto.

Reencontro

Por meio de suas redes, o Madureira festejo a volta ao Maracanã, estádio no qual não atuava há quase cinco anos. Para tristeza dos tricolores suburbanos, o jogo não foi dos mais felizes para a equipe.

FLUMINENSE  X  MADUREIRA

Data e hora: 03/02/2019, domingo, às 21h30 (horário de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Thiago Gomes Magalhães e Eduardo de Souza Couto
Cartões amarelos: -
Cartões vermelhos: -
Gols: Matheus Ferraz, aos 13 minutos do primeiro tempo; Yony, aos três minutos do segundo tempo; Everaldo, aos 7 minutos do segundo tempo; Luciano, aos 29 do segundo tempo

Fluminense
Rodolfo; Ezequiel, Nathan, Matheus Ferraz e Mascarenhas; Airton (Caio Henrique), Bruno Silva (Bruno Silva), Daniel (M. Gonçalves); Everaldo, Luciano e Yony González
Técnico: Fernando Diniz

Madureira
Jonathan; Arlen, Marcelo Alves, Júnior Lopes e Felipe Saturnino; Levi, Rodrigo Dantas (Lauro César), Luciano Naninho e Everton (Alanzinho); Claudio Maradona e Ygor Catatau (Bruno).
Técnico: Antonio Carlos Roy