Topo

Gaúcho - 2019


Meia do Inter pede calma após tropeços e pedras arremessadas em ônibus

Edenílson pede paciência após resultados ruins do Internacional no começo do ano - REUTERS/Ricardo Moraes
Edenílson pede paciência após resultados ruins do Internacional no começo do ano Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

30/01/2019 12h00

A cobrança aos jogadores do Inter foi forte após a derrota para o São José-RS, no último domingo. Até mesmo pedras foram arremessadas contra o ônibus da delegação vermelha que deixava o estádio Passo D'Areia. E o meio-campista Edenílson entende a cobrança, mas pede paciência. 

"A cobrança é normal, mas apedrejar ônibus não condiz com o torcedor do Inter. Quem fez isso não é torcedor. O pedido é que cobre no final do campeonato, vamos nos dedicar para buscar o título", afirmou. 

O Inter perdeu dois dos três jogos da temporada até agora. E a oscilação fez o comando técnico optar pelo fim da alternância com reservas e firmar o time titular já a partir da rodada desta quarta-feira. Será o melhor time possível que visitará o Veranópolis no estádio Antonio Davi Farina às 19h15 (de Brasília). 

"Os outros times correm até a morte. É guerra e bola parada. É assim o Campeonato Gaúcho. A bola parada é decisiva e já sofremos gols assim. Queremos acertar de qualquer forma para não acontecer isso. E se for, que seja a nosso favor", completou citando os três gols de bola parada sofridos nos últimos dois jogos. 

O Colorado terá mudanças em campo. O centroavante Santiago Tréllez deve receber oportunidade com a saída de Patrick e o deslocamento de William Pottker para o lado esquerdo.