Topo

Esporte


Jornal: PSG pode processar ex-jogador do United por comentários homofóbicos

Do UOL, em São Paulo

2019-03-19T17:47:59

19/03/2019 17h47

Ex-jogador do Manchester United e agora sem clube, o lateral-esquerdo Patrice Evra voltou a atacar o Paris Saint-Germain em suas redes sociais, no último domingo (17). As postagens do ex-capitão da seleção francesa desagradaram a direção da equipe parisiense, que segundo o site da ESPN, considera ações legais contra o defensor.

A publicação com dizeres homofóbicos foi gravada dentro de um táxi. O jogador franco-senegalês respondeu junto a um amigo perguntas sobre a desclassificação do PSG, que foi eliminado da Liga dos Campeões pelos Diabos Vermelhos, em jogo acompanhado por Evra no Parque dos Príncipes. A equipe francesa perdeu por 3 a 1, no jogo de volta das oitavas de final do campeonato, após ganhar por 2 a 0 fora de casa.

''Esse é o Manchester. Parem de apoiar e torcer por equipes que nunca vencerão qualquer coisa'', disse o jogador de 37 anos. Neste momento Evra completa sua resposta com comentários homofóbicos e acrescenta: ''Nós somos homens falando aqui''.

O atleta também lembrou que o Manchester United disputou a partida com desfalques: ''Nós (United) jogamos com a equipe D, a equipe D! Nem mesmo a C, e vencemos vocês'', disse, em tom jocoso. ''Ei, as crianças estavam jogando, as que costumavam limpar minha chuteira'', complementou.

Anteriormente, nos momentos após a vitória do Manchester United, no dia 6 de março, o atleta ironizou a equipe francesa em suas redes sociais. O episódio gerou comoção do ex-jogador Jerome Rothen, companheiro de Evra durante sua passagem no Monaco, que classificou os comentários como ''falta de respeito''. Por sua vez, o lateral-esquerdo respondeu: ''Da próxima vez que te ver, vou dar um tapa na cara''.

A direção do PSG repudiou a atitude de Evra em comunicado enviado à agência de notícias The Associated Press: ''O Paris Saint-Germain condena os insultos homofóbicos de Patrice Evra direcionados ao clube, seus representantes e seu ex-jogador (Jerome Rothen) em um vídeo divulgado ontem (18) nas redes sociais. Estas observações chocaram profundamente o clube, que está comprometido com os valores de respeito e inclusão''.

"A luta contra a homofobia e todas as formas de discriminação está no cerne das ações e valores do PSG, que trabalhou ao lado de Rouge Direct (anteriormente Paris Foot Gay) para combater a homofobia, bem como a Sportitude, contra todas as formas de racismo".

O comunicado acrescenta: "O PSG apoiará qualquer iniciativa tomada pelos parceiros associados Rouge Direct, Sportitude e SOS Racisme".

A equipe do Parque dos Príncipes estuda agora mover uma ação na justiça contra Patrice Evra.

Mais Esporte