Topo

Futebol


Cruzeiro termina jogo com dez e fica no 2 a 2 contra o Boa Esporte

Cruzeiro EC/Divulgação
Imagem: Cruzeiro EC/Divulgação

Do UOL, em Belo Horizonte

31/01/2019 21h57

O Cruzeiro foi a Varginha nesta noite de quinta-feira e só ficou no empate por 2 a 2 contra o Boa Esporte. Jogando com o time titular, a equipe de Mano fez uma partida sem encher os olhos e não conseguiu sustentar a vitória depois de estar à frente do marcador em duas ocasiões.

Robinho, de falta, inaugurou o placar no primeiro tempo. Na etapa final, Gustavo empatou para o Boa. Fred voltou a colocar o Cruzeiro em vantagem, mas Gabriel voltou a deixar tudo igual. A Raposa ainda terminou o jogo com dez atletas em campo, já que Murilo tomou o segundo amarelo e foi expulso faltando cerca de 15 minutos para o fim.

Com o resultado, o Cruzeiro perde a chance de seguir colado no líder América, e fica na segunda colocação com oito pontos, dois a menos que o Coelho. O Boa chegou ao seu segundo empate e fica na sexta colocação, com cinco pontos.

Marquinhos Gabriel agrada em estreia pelo Cruzeiro

Em sua primeira partida com a camisa do Cruzeiro, Marquinhos Gabriel agradou. Jogando aberto pelo lado esquerdo, posição antes ocupada por Arrascaeta, o meia atuou solto, com muita participação, saindo para o intervalo como o melhor jogador em campo. Inteligente, mostrou ter visão de jogo em alguns momentos, e ousou ao arriscar dribles e chutes.

Boa neutraliza o Cruzeiro, mas não sai para o jogo e fica inofensivo

O Boa priorizou seu sistema defensivo e conseguiu anular as jogadas do Cruzeiro na maior parte do primeiro tempo. Mas a alta quantidade de atletas para bloquear o ataque celeste prejudicou também as saídas de bola, que se tornaram inexistentes. Tamanha falta de ofensividade até contribuiu para um Cruzeiro 'preguiçoso' em parte do primeiro tempo. Em outros momentos, o nervosismo tomou conta de alguns jogadores da casa, que reclamaram insistentemente com a arbitragem e fizeram faltas duras.

Cruzeiro joga para o gasto e sai na frente com bola parada

Com o sistema defensivo do Boa bastante fechado, o Cruzeiro teve dificuldades de encontrar espaços no ataque. Ao mesmo tempo, a postura inofensiva dos anfitriões deixou a Raposa acomodada em campo. Mesmo com pouco movimento e sem muita inspiração, a equipe de Mano teve o jogo controlado. Se não conseguiu organizar bem suas jogadas com a bola rolando, chegou ao gol na bola parada de Robinho, cobrando falta. Antes do intervalo, sua segunda chance de perigo saiu do cruzamento de Egídio que Thiago Neves cabeceou sozinho, mas o goleiro Renan Rocha fez ótima intervenção.

Boa deixa tudo igual e Cruzeiro desperta para o jogo

O Boa Esporte voltou do intervalo com outra postura, buscando sair mais para o jogo e tentando se impor. Ainda levando a partida em ritmo lento, o Cruzeiro levou um susto com Gustavo, que aproveitou uma sobra dentro da área para chutar rasteiro e deixar tudo igual. Minutos mais tarde, o time da casa voltou a atacar, animando seu torcedor. Só então o Cruzeiro mostrou mais apetite, e não precisou de muito para voltar a ficar em vantagem. No bom lançamento de Lucas Silva, Thiago Neves escorou de cabeça e deixou Fred em ótima condição dentro da área para finalizar de esquerda e balançar as redes. 2 a 1.

Força do banco faz a diferença e muda a partida

Novamente à frente do marcador, o Cruzeiro voltava a ter o controle da partida. Mas a história mudou a partir dos 28 minutos do segundo tempo. O atacante Denis entrou em campo e depois de dois minutos passou muito bem pelo lateral Edilson antes de dar o passe para Gabriel soltar uma bomba e deixar tudo igual de novo. Não satisfeito, o atacante ainda infernizou a zaga celeste, e só teve sua arrancada parada com uma falta de Murilo. Como o defensor já tinha o amarelo, o Cruzeiro ficou com um a menos por cerca de 15 minutos.

BOA ESPORTE 2x2 CRUZEIRO

Motivo: 4ª rodada do Mineiro
Data/Hora: 31/01/2019, às 20h (de Brasília)
Local: Dilzon Melo, "Melão", em Varginha (MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Marcyano da Silva Vicente e Fabiano Jesus da Silva

GOLS: Robinho, 28'1ºT (0-1); Gustavo Henrique, 9'2ºT (1-1); Fred, 17'2ºT (1-2); Gabriel Vieira, 30'2ºT (2-2)
Cartões amarelos: Jayme, Kaio Cristian, Gindre (BOA), Murilo, Robinho, Fred (CRU)
Cartão vermelho: Murilo (CRU).

BOA ESPORTE: Renan Rocha; Chiquinho Alagoano, Victor, Fernando Fonseca e Tsunami; César Sampaio, Gabriel Vieira (Edenilso, 40'2ºT) e Kaio Cristian (Denis, 28'2ºT); Gindre, Gustavo Henrique e Jayme (Lucas Gomes, 19'2ºT). Técnico: Tuca Guimarães.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Léo, Murilo e Egídio; Henrique, Lucas Silva; Thiago Neves (Fabrício Bruno, 33'2ºT), Robinho, Marquinhos Gabriel (Sassá, 19'2ºT); Fred (Renato Kayzer, 28'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Futebol