Topo

Futebol


Mano aponta erros fatais e diz que Cruzeiro não soube ganhar a partida

Treinador viu seu time ficar em vantagem por duas vezes, mas terminar sem a vitória - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Treinador viu seu time ficar em vantagem por duas vezes, mas terminar sem a vitória Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

31/01/2019 22h43

Depois de ficar em vantagem por duas vezes, o Cruzeiro não conseguiu sair com a vitória e só ficou no empate por 2 a 2 contra o Boa Esporte, na cidade de Varginha. No jogo válido pela quarta rodada do Mineiro, a equipe celeste marcou com Robinho e Fred, mas levou a igualdade e ainda deixou o campo com um jogador a menos. Em sua entrevista após o jogo, Mano disse ter visto uma boa partida dos seus comandados, mas com erros cruciais que impediram um desfecho positivo.

"Achei que o time fez um bom jogo, com um primeiro tempo muito bom, mas com o segundo tempo com dois erros fatais. Foram duas bolas no gol, dois gols do adversário. Eles tiveram os méritos deles, mas a gente tinha um jogo controlado. Não soubemos ganhar a partida, principalmente quando tivemos as vantagens", comentou o técnico.

Depois de sair na frente com Robinho, o Cruzeiro levou o empate após a bola ser desviada na zaga e sobrar limpa para Gustavo. No segundo tempo, Fred balançou as redes, mas Gabriel acertou um chutaço para deixar tudo igual. No gol do empate, o atacante Denis foi um dos protagonistas ao driblar bem o lateral Edilson e dar o passe para o gol.

"O adversário jogou com dois homens de velocidade nas costas dos laterais. Você tem que fazer a leitura disso. Nós tomamos o segundo gol exatamente por conta dessa falta de balanceamento defensivo", acrescentou.

Por fim, o treinador falou sobre a expulsão de Murilo, para ele justa. O zagueiro levou o primeiro amarelo ainda na etapa inicial depois de atrapalhar a saída de bola do goleiro. No segundo tempo, interrompeu o contra-ataque de Denis (autor da assistência) e saiu de campo faltando pouco mais de 15 minutos para o fim.

"Não tem nada de anormal nisso, acho que a expulsão foi justa, a gente aborda essas questões entre a gente. Um (zagueiro) central não pode tomar um amarelo por atrapalhar a reposição do goleiro, isso pode fazer falta depois. Foi justo que se apresentasse o segundo amarelo. Mas são pequenos detalhes que vamos alinhavando para ficar competitivo. Os jogadores têm muita qualidade, nessas primeiras rodadas você recupera essa condição de errar pouco. Não podemos vir aqui, fazer dois gols e não levar a vitória, independente dos méritos do adversário", encerrou o comandante.

Futebol