Topo

Paulista - 2019


São Paulo se desespera em campo e Guarani vence mais um grande

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

2019-01-31T22:56:56

31/01/2019 22h56

Depois de começar o Campeonato Paulista com duas vitórias consecutivas, o São Paulo agora acumula a segunda derrota em série - além de dez gols sofridos em seis partidas na temporada. O algoz da vez foi o Guarani, que venceu no Pacaembu por 1 a 0 na noite desta quinta-feira. Nesta edição do Estadual, o Bugre já havia derrotado o Corinthians, em outro grande feito na volta à elite. Agora, quebrou jejum de 22 anos sem derrotar o time do Morumbi.

LEIA MAIS:
- Ajax observa meia do São Paulo na seleção brasileira sub-20
- PSG negocia contratação do volante Thiago Mendes
- Tricolor e Ponte têm dinheiro a receber por jovem vendido ao Barça

O primeiro tempo são-paulino foi razoável, com muita entrega e chances criadas, apesar dos cruzamentos em excesso. O problema é que o Guarani já saiu em vantagem com um minuto de jogo, após a zaga tricolor vacilar em bola parada - William Matheus aproveitou para marcar. Na etapa final, a equipe de Campinas não foi incomodada nem pela entrada de Hernanes e segurou o resultado e levou os tricolores ao desespero. A insistência em chuveirinhos seguiu, acompanhada de erros de passes e frustração.

Na quinta rodada do Paulistão, o São Paulo volta a jogar como mandante no Pacaembu, desta vez contra o São Bento. A partida está marcada para as 17h. Já o Guarani entra em campo às 11h, também de domingo, para enfrentar o Mirassol fora de casa.

Marcello Zambrana/AGIF
William Matheus comemora gol do Guarani contra o São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O melhor: Klever

O São Paulo foi previsível ao cruzar tanto na área, mas a defesa do Guarani ainda teve problemas para conter as bolas altas. Quando os zagueiros falharam, porém, o goleiro Klever estava pronto para defender. Foram pelo menos três defesas importantes, incluindo um chute de primeira de Hernanes nos minutos finais.

O pior: Bruno Peres

Depois de mostrar evolução nos outros jogos do Paulistão, Bruno Peres voltou a ter uma atuação apática. O lateral até chegava ao ataque, mas sem ir ao fundo ou encostar em Helinho para tabelar. Seu jogo foi muito lento e burocrático e facilitou as ações da defesa do Guarani. Everton também não viveu uma boa jornada nesta quinta.

Jardine cumpre expectativa e troca dupla de volantes

Muitas das críticas sobre o trabalho de Jardine pairavam sobre a escalação de Jucilei e Hudson juntos no meio de campo. O técnico tratou de tentar mudar esse panorama, tirou Hudson e lançou o garoto Liziero para dar mais mobilidade ao setor. Mas com dois pontas e dois atacantes enfiados, a novidade no meio foi pouco exigida.

Gol relâmpago desanima torcida e expõe bola parada defensiva

O Guarani cavou um escanteio no primeiro minuto de jogo. E foi assim que o placar acabou inaugurado. A bola de Felipe Amotim no primeiro pau encontrou William Matheus livre de marcação, graças a vacilo de Liziero, para cabecear em direção ao chão. Tiago Volpi tentou espalmar e não conseguiu. Foi o segundo gol de bola parada sofrido em dois jogos.

Solada de ex-tricolor tira Jucilei da partida

Lembram de Thiago Ribeiro, campeão mundial e brasileiro pelo São Paulo em 2005 e 2006, respectivamente? Ele é o camisa 10 do Guarani e apareceu na partida desta quinta em lance infeliz. Ao disputar a bola no meio com Jucilei, ergueu demais o pé e deu uma solada no volante tricolor, que precisou ser substituído por Hudson e iniciou tratamento já no vestiário do Pacaembu.

São Paulo não mostra inspiração, mas quase empata

Não foi uma atuação brilhante do São Paulo no primeiro tempo. Apesar de conseguir rodar bem a bola e empurrar o Guarani para trás, o time abusou dos chuveirinhos para a área e quase buscou o empate em alguns deles. Mas a grande chance veio em uma cobrança de falta frontal de Reinaldo. O lateral-esquerdo bateu de chapa, com força, e acertou o travessão, aos 20 minutos. Outro lance bonito de Reinaldo foi uma caneta em Diego Cardoso, que terminou em chance desperdiçada por Helinho.

Pablo é frustrado por impedimento antes do intervalo

Em um dos inúmeros cruzamentos do Tricolor na etapa inicial, Anderson Martins cabeceou forte e o goleiro Klever fez ótima defesa. A bola encontrou Pablo, que conseguiu se posicionar rapidamente para um voleio e balançou as redes. O problema é que o atacante estava impedido. Seria o terceiro gol dele pelo São Paulo.

Time erra demais, torcida pede e Hernanes volta em troca ousada

O São Paulo do segundo tempo seguiu pilhado, mas deixando o nervosismo atrapalhar as ações do time. Os erros de passe irritavam a torcida, as viradas de jogo falhavam e a defesa do Guarani conseguia se adiantar. Das arquibancadas vieram os gritos pela entrada de Hernanes, que foi chamado por Jardine aos 20 minutos para entrar na vaga do zagueiro Anderson Martins. Hudson foi para a zaga.

Marcello Zambrana/AGIF
Hernanes entrou sob aplausos da torcida, mas pouco fez no jogo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Diego Souza perde chance incrível após milagre do goleiro

Em um minuto, Hernanes levantou a torcida com uma pedalada e causou lamentações com um passe errado para Reinaldo. E no lance seguinte levou as mãos à cabeça pelas chances que o São Paulo perdeu para empatar o jogo. Diego Souza recebeu cruzamento de Everton e cabeceou para grande defesa de Klever. A bola voltou para o camisa 9, que bateu de bico e errou o gol vazio.

São-paulinos reclamam de pênalti após chute de Everton

Aos 35 minutos do segundo tempo, o São Paulo foi dominado pelo desespero e intensificou ainda mais a estratégia dos chuveirinhos. Em um deles, Everton pegou a sobra na grande área, bateu de bico com o pé direito e reclamou de pênalti depois de ver a bola pegar na mão direita de Diego Giaretta. O árbitro nada marcou. Nos minutos finais, ainda houve tempo para Diego Souza ajeitar e Hernanes bater de primeira para grande defesa de Klever.

Menon comenta derrota do São Paulo: "Muitas notícias ruins"

UOL Esporte

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 0X1 GUARANI

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 31 de janeiro de 2019, às 21h
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Cartões amarelos: Klever, Romisson e Felipe Amorim (GUA)

Gol: William Matheus, a um minuto do primeiro tempo (GUA);

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins (Hernanes) e Reinaldo; Jucilei (Hudson) e Liziero; Helinho (Nenê), Diego Souza, Pablo e Everton. Técnico: André Jardine.

GUARANI: Klever, Léo Príncipe, Ferreira, Diego Giaretta e William Matheus; Romisson, Ricardinho, Lucas Crispim (Inácio) e Felipe Amorim; Thiago Ribeiro (Fernando Viana) e Diego Cardoso (Fernandes). Técnico: Osmar Loss.