Topo

Futebol


Alexandre Campello explica saída de Paulinho e acusa oposição do Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/01/2019 12h06

Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira, Alexandre Campello, presidente do Vasco, detalhou questões referentes à notificação do Conselho Fiscal do clube, que cobra explicações sobre a venda de Paulinho e as contas vascaínas.

Após Edmilson Valentim, presidente do conselho, fazer uma notificação extrajudicial exigindo mais transparência, o mandatário mostrou uma farta documentação, disse que a transação foi transparente e classificou a manobra como "estratégia da oposição".

"As medidas do Conselho Fiscal são para desestabilizar a gestão do Vasco", afirmou.

O presidente detalhou ainda o acordo feito com o empresário Carlos Leite, que levou parte do dinheiro que entrou com a venda do jogador ao Bayer Leverkusen:

"O Vasco fez um acordo com juros abaixo do mercado com o Carlos Leite e firmou o compromisso que o primeiro dinheiro que entrasse seria para pagá-lo. A primeira garantia foram as cotas do Carioca de 2020, quando surgiu a possibilidade da venda do Paulinho".

Campello reafirmou que os alemães pagaram 18,5 milhões de euros (R$ 78,4 milhões) e que Leite levou R$ 11,8 milhões. A negociação foi a maior da história do Vasco.

"O contrato com Carlos Leite dava um percentual maior que o praticado", informou Campello.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol