Topo

Futebol


Moisés vai bem como volante e já vira possível alternativa a Bruno Henrique

Siga o UOL Esporte no

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

31/01/2019 04h00

Pelo segundo jogo seguido no Campeonato Paulista, Moisés atuou como volante e foi bem. O camisa 10 do Palmeiras foi um dos melhores em campo na vitória por 1 a 0 sobre o Oeste na última quarta-feira (30), na Arena Barueri, jogando em sua posição favorita. E com a possibilidade de perder Bruno Henrique para o futebol chinês nos próximos dias, o técnico Luiz Felipe Scolari já o cogita como substituto na função.

No ano passado, Moisés foi usado por Felipão predominantemente como um meia ofensivo. No rodízio instituído pelo treinador, ele quase sempre foi o titular da equipe que atuava nos meios de semana, em jogos de mata-mata da Libertadores e da Copa do Brasil. Atuando próximo de Borja, ele ajudava na pressão sobre a saída adversária e buscava aproveitar a segunda bola após lançamentos para o ataque.

Apesar disso, o jogador nunca escondeu que prefere jogar mais recuado. Como volante, segundo o próprio Moisés, ele participa mais do jogo, vê a partida de frente e consegue ditar o ritmo do time. Foi o que aconteceu contra o Oeste: o camisa 10 foi o principal criador de jogadas, com passes incisivos sobretudo no primeiro tempo. Na segunda etapa, foi substituído justamente por Bruno Henrique.

Em 2019, a tendência é que Moisés receba cada vez mais oportunidades de atuar como volante. A primeira razão é que o setor mais avançado está bem mais congestionado que no ano passado, com a chegada de Zé Rafael, Raphael Veiga e Ricardo Goulart para competir com nomes como Lucas Lima, Gustavo Scarpa, Hyoran e Guerra. Além disso, se a saída de Bruno Henrique se confirmar, abre-se um espaço ainda maior.

O Palmeiras já foi notificado pelos empresários de Bruno Henrique que o Tianjin Teda está disposto a pagar os 6 milhões de euros da multa rescisória, o que deixa a decisão de ficar ou sair nas mãos do jogador. Por enquanto, o Verdão tenta convencer seu capitão a ficar no clube em que ele é peça importante e valorizada. Porém, a proposta salarial dos chineses é vista como irrecusável pelo estafe do atleta. Felipão sabe disso e já até falou sobre uma possível utilização de Moisés em seu lugar no restante da temporada.

"Ele (Moisés) já jogou nessa função. A característica muitas vezes é diferente, tem que ver com quem casa mais. Jogador mais lento, mais vibração. E aí pode não ter a mesma característica do Bruno, e pode não casar com um jogador que venha a jogar mais jogos do que o outro. Eu não gostaria de perder o Bruno Henrique, mas isso é um assunto da direção, do Alexandre Mattos, do presidente, que fazem um esforço muito grande para manter os jogadores que tivemos no ano passado em condições", disse o técnico.

Felipão também lamentou o fato de não ter conseguido inscrever Matheus Fernandes, volante que veio do Botafogo, na lista do Campeonato Paulista, que é limitada a 26 nomes. O Palmeiras ainda tem uma vaga disponível, mas o treinador indicou que ela pode ficar com Ricardo Goulart, que está em recuperação acelerada de cirurgia no joelho e deve ficar à disposição para jogar já em fevereiro.

Mauro Beting comenta vitória do Palmeiras: "Mais ganhando que jogando bem"

UOL Esporte

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol