Topo

Vasco

Vasco perde para Cabofriense e vê invencibilidade cair após 13 jogos

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-03-17T17:58:56

17/03/2019 17h58

Após 13 jogos sem experimentar o sabor da derrota, o Vasco teve sua invencibilidade quebrada hoje. Com um gol de Rincon e outro de Bruno Lima, a Cabofriense venceu por 2 a 0 e bateu a equipe cruz-maltina no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. O resultado também tirou o Flamengo da zona de classificação à semifinal da Taça Rio. Os vascaínos também seguem na 3 posição de sua chave.

O revés não traduz fielmente o que foi a partida, já que os vascaínos buscaram o gol a todo instante. A equipe da Região dos Lagos, por sua vez, apostou na organização defensiva e garantiu o resultado em duas das raras descidas ao longo do duelo.

Após o jogo em solo capixaba, o Cruz-maltino volta as suas atenções para o duelo de quarta-feira contra o Resende, às 21h30, no Estádio Raulino de Oliveira.

Cabofriense aproveita e segura

A partida no Kleber Andrade começou em ritmo alucinante. Empurrado por sua torcida, o Vasco foi para cima e fez do lado esquerdo a sua melhor arma para empurrar o rival para seu campo de defesa.

Aos 9 minutos, Henrique carimbou o travessão de George, que ficou sem reação após cabeçada. O castigo veio em seguida, quando Rincon aproveitou cruzamento pela direita e, sem marcação, concluiu.

O gol contra esfriou um pouco a equipe de Alberto Valentim, que quase empatou em cobrança de falta. Não fosse novamente a trave, Claudio Winck teria levado a equipe à igualdade no marcador.

O Vasco teve a bola, o domínio absoluto das ações ofensivas, ocupou o campo ofensivo, mas a equipe da Região dos Lagos manteve a organização defensiva e conseguiu manter a vantagem.

Marcação complicada

Aos 40 da etapa inicial, Ribamar empatou, mas o assistente Jackson Lourenço Massarra dos Santos assinalou impedimento. Lance difícil em Cariacica.

Sem fadiga

Como uma longa escadaria separa o campo do vestiário do Estádio Kleber Andrade, a Cabofriense decidiu evitar o desgaste e ficou dentro do gramado ao fim da etapa inicial. Os jogadores receberam as instruções de Valdir Bigode e fizeram a hidratação em campo.

Vasco esbarra no muro

Em desvantagem no marcador, o Vasco iniciou a etapa final com todo o gás. Com menos de um minuto, Winck cruzou e Igor quase cabeceou contra o próprio patrimônio.

O Vasco seguiu em cima e George manteve a vantagem após chute colocado de Ribamar, que conviveu com protestos de parte da torcida durante a partida no Espírito Santo.

O técnico Alberto Valentim não esperou muito e queimou as três mexidas antes dos 15 minutos, quando colocou Yago Pikachu e Tiago Reis em campo. Já no intervalo, Thiago Galhardo já havia entrado na vaga de Raul.

Com uma formação altamente ofensiva, a equipe viu o adversário praticamente se dedicar apenas à defesa e teve muita dificuldade para furar o forte bloqueio feito na entrada da área. Na melhor das chances criadas, Galhardo achou Rossi, que parou duas vezes em George. Em escanteio, a zaga do Vasco parou e só assistiu Bruno Lima subir para ampliar e dar números finais ao confronto.

Reencontro com o ídolo
Facebook/Cabofriense
Valdir Bigode comanda a Cabofriense Imagem: Facebook/Cabofriense

Os vascaínos enfrentaram neste domingo alguém que muitas vezes já resolveu a favor. Técnico da Cabofriense, o ídolo Valdir Bigode foi rival por 90 minutos. Ao UOL Esporte, ele falou sobre sua ligação com o clube e com o ex-presidente Eurico Miranda.

Vascaíno canarinho
Ale Vianna/Divulgação/Vasco
Lucas Santos vai participar de preparação da seleção Imagem: Ale Vianna/Divulgação/Vasco

Destaque na Copinha, o vascaíno Lucas Santos foi chamado por Tite para participar da preparação das partidas da seleção brasileira, que encara Panamá e República Tcheca.

Febre nas redes

Um comentário do ídolo Edmundo em uma postagem de Messi deu início a uma febre nas redes sociais. Após o ex-jogador postar o comentário "vem para o Vasco", o nome do clube figura de forma maciça nas redes. O Cruz-maltino entrou na brincadeira em seus canais.

CABOFRIENSE X VASCO

Local: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Jackson Lourenço Massarra dos Santos e Wagner de Almeida Santos
Gols: Rincon, aos 10 minutos do primeiro tempo; Bruno Lima, aos 33 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Bruno Lima, Abuda (CAB); Henrique, Henríquez (VAS)
Cartões vermelhos: -

Cabofriense
George, Watson (Lucas Cunha), Bruno Lima, Igor e Marlon; Rafael Pernão, Anderson Rosa, Abuda, Marcus Vinicius (Manoel) e Gama; Rincón (Kaká).
Técnico: Valdir Bigode

Vasco
Fernando Miguel, Claudio Winck (Yago Pikachu), Henríquez, Luiz Gustavo e Henrique; Willian Maranhão, Raul (Thiago Galhardo) e Bruno César; Rossi, Ribamar (Tiago Reis) e Marrony.
Técnico: Alberto Valentim