Topo

Inter fala em planejamento e questiona decisão do Grêmio de usar reservas

Grêmio e Internacional jogaram na Arena neste domingo pelo Campeonato Gaúcho - Lucas Sabino/Agif
Grêmio e Internacional jogaram na Arena neste domingo pelo Campeonato Gaúcho Imagem: Lucas Sabino/Agif

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

17/03/2019 21h57

O Internacional, através de seu vice de futebol, Roberto Melo, sublinhou o planejamento que fez para o clássico de hoje, vencido pelo Grêmio por 1 a 0 na Arena. Segundo ele, a ideia de ter suplentes em campo além de contemplar um protesto contra a suspensão de Nico López pelo TJD-RS também visava minimizar a sequência de jogos que se avizinha. E, por isso, o dirigente questionou a opção do rival.

"Tomamos essa decisão na quinta-feira, foi unânime do Conselho de Gestão, departamento de futebol, comissão técnica, no sentido de que era absurda a punição ao atleta, um jogador importante, um dos principais do time. E pensando nos próximos jogos. Assim que tomamos essa decisão, anunciamos, independente de qualquer coisa, do time que viria do outro lado. Tivemos uma escolha, uma estratégia", disse o dirigente.

O Grêmio, por sua vez, concentrou todo elenco e optou por utilizar reservas momentos antes da partida. Segundo os jogadores, a definição pelo time que entrou em campo ocorreu já na Arena, no vestiário.

"Ninguém esperava que esse time entrasse em campo, nem sei se os jogadores que entraram em campo esperavam. Parece que foi uma decisão de última hora. Os nossos que não vieram para o jogo, treinaram hoje pela manhã. Foi planejamento. Não tivemos dúvida alguma, anunciamos durante a semana. Se era o time deles que iria jogar ou não, na realidade ninguém sabia, talvez nem quem escalou o time", rebateu.

Em campo, Nonato foi expulso com 29 minutos do primeiro tempo e o Inter sucumbiu. Perdeu por 1 a 0 e caiu para terceiro na classificação do Gaúcho.

"Jogar mais de uma hora com um jogador a menos na casa do adversário faz diferença. Talvez não tenha sido decisivo, até com um a menos a gente foi melhor no segundo tempo, no jogo. Teríamos condições de empatar com um homem a mais. Mas não posso colocar toda culpa na expulsão do Nonato. É evidente que atrapalhou, porque jogar 60 minutos com um a menos é difícil para todo mundo", completou.

Na próxima quarta-feira, o Colorado encara o Novo Hamburgo pela última rodada da primeira fase do Gaúcho. Com Nonato suspenso, o jogo será disputado no Beira-Rio.