Topo

Esporte


Chelsea leva queixa à Uefa por insultos racistas em partida da Liga Europa

HANNAH MCKAY/REUTERS
Callum Hudson-Odoi, jovem do Chelsea Imagem: HANNAH MCKAY/REUTERS

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-03-18T12:43:16

18/03/2019 12h43

O Chelsea, através de suas redes sociais, disse que apresentou uma queixa à Uefa após o jogador Callum Hudson-Odoi ser vítima de insultos racistas durante a goleada dos Blues por 5 a 0 sobre o Dínamo de Kiev, na semana passada, pela Liga Europa.

"Podemos confirmar que houve um incidente racista contra um dos nossos jogadores nos últimos minutos da partida contra o Dínamo de Kiev, de uma pequena parte dos torcedores locais", diz o comunicado da equipe inglesa.

"Condenamos esse tipo de comportamento odioso. O ocorrido foi comunicado ao árbitro logo após o apito final e os dirigentes do clube falaram com o árbitro da partida imediatamente após o jogo. Esperamos que a Uefa conduza uma investigação completa e vamos cooperar totalmente", completa a publicação.

Hudson-Odoi fez o quinto gol do Chelsea na ocasião e de acordo com publicações da imprensa inglesa, o jogador teria sido chamado de 'macaco' pelos torcedores rivais.

Não é a primeira vez que o Dínamo de Kiev denúncia por insultos raciais. Em 2015, em partida válida pela Liga dos Campeões, também contra o Chelsea, os torcedores da equipe ucraniana perseguiram torcedores negros e o clube acabou sendo multado em 100 mil euros (cerca de R$ 432 mil na cotação atual).

Após conseguir a classificação contra o Dínamo, o Chelsea enfrentará nas quartas de final da Liga Europa o Slavia Praha, da República Checa. O primeiro jogo acontece no dia 11 de abril, às 16h (horário de Brasília), no Sinobo Stadium.

Mais Esporte