Topo

Atlético-MG

Geuvânio abriu mão de grana pelo Atlético-MG e explica fracasso no Fla

Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Geuvânio é apresentado pelo Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-03-18T16:15:21

18/03/2019 16h15

O Atlético-MG apresentou na tarde de hoje o atacante Geuvânio, que assinou com o clube até dezembro de 2019. Para chegar ao clube mineiro, o atleta de 26 anos abriu mão de parte do que deveria receber dos atrasados do Tianjin Tianhai, da China. Em sua primeira entrevista coletiva, ele falou também sobre a passagem frustrada pelo Flamengo.

Os chineses completaram três meses de atrasos salariais com o elenco por conta do problema enfrentado por Shu Yuhui, antigo proprietário do clube, na justiça do país. A mudança de dono fez com que o clube passasse por problemas financeiros.

Desta forma, o jogador optou pela rescisão contratual no local e, na sequência, acertou contrato de uma temporada com o Atlético.

"Geuvânio é um velho conhecido da torcida brasileira. Ele chegou em condição muito favorável ao Atlético, ele abriu mão de muita coisa. É aquele atleta que fez questão de vir para o Atlético", disse Marques, diretor de futebol do clube.

Em seu primeiro contato com a imprensa, o jogador reforçou as palavras do dirigente e explicou por que escolheu a mudança para a Cidade do Galo.

"Olha, sempre foi um sonho também vestir a camisa do Atlético. Antes de vir para cá, tive propostas de salários bem melhores que aqui, mas escolhi o desafio de poder vestir a camisa do Atlético. Poder também jogar com alguns companheiros, como Ricardo Oliveira e Réver. Estão me ajudando muito na adaptação no Galo. Vou dar o meu melhor para corresponder as expectativas", comentou.

Geuvânio ainda explicou o que deu errado em sua passagem pelo Flamengo. Em quase dois anos no Ninho do Urubu, ele disputou 41 jogos e marcou três gols.

"Olha, no futebol, há muitas situações. Cheguei por empréstimo ao Flamengo e muitos jogadores chegaram comprados, com vendas de não sei quantos milhões, muito caros. Como cheguei por empréstimo, ficou difícil jogar. O rodízio não foi a meu favor. Tentei aproveitar as oportunidades que tive lá, fiz dois gols num jogo. No meu ponto de vista, se tivesse mais sequência, tenho certeza que iria voltar à minha forma física ideal e recuperar meu futebol", concluiu.