Topo

Futebol


Grêmio convoca reunião para ajustar estatuto de olho em reeleição de Bolzan

Divulgação/Grêmio
Romildo Bolzan Jr. é presidente do Grêmio desde 2015 e deve ficar no cargo por mais três anos Imagem: Divulgação/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

2019-03-18T13:11:09

18/03/2019 13h11

O Grêmio está perto de dar um novo passo rumo à reeleição de Romildo Bolzan Jr. Hoje (18), o Conselho Deliberativo foi convocado para reunião extraordinária no próximo dia 26 onde vai analisar, entre outros temas, alteração estatutária que dá garantia plena a uma nova gestão do atual presidente.

O UOL Esporte já havia mostrado que Bolzan estava em vias de ser apontado como nome de consenso para nova reeleição.

O presidente está no cargo desde janeiro de 2015 e foi reeleito pela primeira vez no final de 2016. À época, a eleição era para o primeiro mandato de três anos e este é o ponto a ser ajustado no regramento interno do clube.

Movimentos políticos do Grêmio articularam e o Conselho Deliberativo irá votar o direito da atual gestão de concorrer à reeleição por mais três anos. O tema é o último da pauta do encontro dos conselheiros, mas é visto como pacífico, ou seja, deve ser aprovado por unanimidade.

"Deliberar sobre alteração estatutária, atendendo ao requerimento justificado, para o fim de consolidar interpretação do artigo 82 do Estatuto Social, com a inserção da seguinte regra nas Disposições Transitórias: "Art. 124-B. Fica assegurada a atual composição do Conselho de Administração do Grêmio (gestão 2017-2019) o direito de concorrer à reeleição, para um mandato de 3 (três anos)", diz texto de convocação aos conselheiros.

Romildo Bolzan Jr. tem mantido a postura de não ser protagonista no processo. De acordo com o dirigente, a articulação é de grupos políticos e não atende seu desejo pessoal. Apesar da falta de resposta do presidente, existe otimismo geral no clube para o seguimento da gestão.

A eleição do Grêmio acontecerá no segundo semestre deste ano. Além do presidente, o pleito também define o Conselho de Administração, órgão composto por seis vices e que administra o clube, e irá atualizar metade das cadeiras do Conselho Deliberativo.

Mais Futebol