Topo

Vasco

Vasco vê queda de Maxi ligada a problema com ex-mulher e saudade dos filhos

Celso Pupo/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Maxi Lopez caiu de rendimento em 2019 por conta de problemas com ex-mulher e saudade dos filhos Imagem: Celso Pupo/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-03-19T04:00:00

19/03/2019 04h00

Quem viu o desempenho de Maxi López no ano passado não consegue entender o que vem acontecendo com o atacante na atual temporada. Além de ficar longe da melhor forma física nas férias, o centroavante tem passado por uma situação complicada na vida pessoal e que, na interpretação do clube, vem afetando diretamente suas atuações com a camisa do Vasco em 2019.

A pivô da confusão é a ex-mulher Wanda Nara, com quem Maxi tem três filhos. A separação ocorreu em 2013, quando ela se apaixonou por Mario Icardi, então companheiro de Sampdoria-ITA e amigo do atual centroavante do Vasco. Evidentemente o término foi traumático, tanto que cria dores de cabeça até hoje.

Na última segunda-feira (18), Maxi foi liberado pelo Vasco para viajar a Milão, onde participará de uma ação de um processo que corre na Justiça contra Wanda Nara. A ex-mulher segue causando problemas na vida do centroavante e a principal delas é a distância dos filhos.

Essa é a primeira vez que o argentino jogou fora da Itália desde que se separou da ex-mulher. Antes passou por Catânia, Chievo, Torino e Udinese. Foram cinco anos atuando por clubes menores na Itália para ficar próximo dos filhos.

A decisão de vir ao Vasco mudou completamente a rotina de Maxi López que sempre arranja um tempinho para ir a Milão fazer um bate e volta para ver os filhos. A situação se complica a cada semana já que o argentino vê a saudade aumentar e as polêmicas com a ex-mulher seguirem.

Como se sabe, Maxi foi fundamental para a permanência do Vasco na elite do futebol brasileiro. Foram sete gols e seis assistências, o que comprovam uma atuação decisiva na reta final do último Brasileiro e justificam a idolatria da torcida por ele.

O problema é que esse ano o jogador se apresenta muito abaixo do que já mostrou. Marcou apenas dois gols, ambos de pênalti. Mais que isso, tem jogado mal. Parece totalmente diferente do camisa 9 de 2018. E é.

Segundo apuração do UOL Esporte com pessoas diretamente ligadas ao futebol em São Januário, ele ficou mais tempo com os filhos nas férias e isso o deixou mais apegado. O que poderia ter recarregado as baterias, o deixou cabisbaixo. A situação chegou até mesmo ser comentada pelo capitão Leandro Castán.

"Maxi é um grande jogador. Dispensa comentário. É um amigo meu e torço muito para que ele volte a ser feliz, que resolva todos os problemas e possa estar aqui com a gente. É um jogador que sabe do potencial. Esperamos que possa estar aqui com a cabeça 100% focada porque ele é importantíssimo para a gente", disse o zagueiro em coletiva.

Além dos problemas pessoais, Maxi tem passado por mais estresse no próprio Vasco. Ele discute uma proposta de renovação contratual, mas o tempo de contrato e o salário estão travando o acerto. O argentino ainda ficou no meio de uma briga política que envolve membros da diretoria e a "Turma do Quiosque".

Maxi López desfalcará o Vasco contra o Resende nesta quarta-feira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O argentino será substituído por Ribamar, mas deve retomar vaga no time contra o Bangu, no sábado, em São Januário.