Topo

Futebol


Súmula de clássico goiano cita gás de pimenta e troca de socos entre times

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em Santos (SP)

2019-04-08T16:19:36

08/04/2019 16h19

Foi divulgada na tarde de hoje a súmula do clássico entre Atlético-GO e Vila Nova que terminou em pancadaria generalizada na tarde de ontem, no estádio Antônio Accioly, pelas semifinais do Campeonato Goiano. No documento, o árbitro Wilton Pereira Sampaio cita o spray de pimenta utilizado pela polícia para conter a confusão e aponta a troca de socos e pontapés entre jogadores e comissões técnicas dos clubes.

No texto, o juiz destaca alguns jogadores envolvidos nas agressões ao adversário, como o goleiro Rafael Santos e o defensor Patrick, do Vila Nova, mas ressalta que 'o tumulto foi generalizado, dificultando qualquer identificação no momento dos envolvidos'.

O que mais chamou a atenção na confusão, porém, foi a forma com que o spray de pimenta foi utilizado pelos policiais que intervieram para conter o tumulto.

"Informo ainda que no momento do tumulto a equipe de policiamento presente no gramado, uma parte veio em nossa direção para a devida segurança e enquanto que outra parte agiu de maneira imediata, contendo o tumulto entre as duas equipes, inclusive utilizando-se de gás de pimenta para dispersar", diz outro trecho da súmula sobre a ação da polícia.

Depois da partida, alguns envolvidos na confusão foram levados à Central de Flagrantes da Polícia Civil para serem ouvidos: o goleiro Rafael Santos, o zagueiro Patrick, o atacante Keké e o preparador físico Renan Lima por parte do Vila Nova, e o assessor de imprensa Léo Roque e o supervisor Júnior Murtosa pelo Atlético-GO.

Com a vitória por 1 a 0 sobre o Vila Nova, o Atlético-GO avançou à final e agora irá encarar o Goiás na grande decisão do Campeonato Goiano. Os jogos acontecem nos dias 14 e 21 de abril, no Estádio Olímpico.

Veja a súmula completa:

Conforme informações do 4º árbitro da partida Sr. Osimar Moreira, no momento que ele se deslocava para levantar a placa sinalizando mais um minuto de acréscimo, teve início um bate boca em tom provocativo, do atleta de nº 19 Paulo de Souza Junior do Vila Nova FC. (KEKE) que saiu de seu banco de reservas e foi até o meio de campo e começou a provocar o pessoal do banco de suplentes do Atlético CG. O Sr. Everton Mortoza Junior Supervisor do Atlético CG., que estava no banco de suplentes, tomou as dores e começou a discutir com o atleta do Vila Nova FC. Neste momento foi solicitado ao Sr. Junior Mortoza para que se retira-se do banco de suplentes, mesmo porque ele não poderia estar lá naquele momento, ao que ele se negou a sair. Ato continuo encerrei a partida devido ao encerramento do tempo. Informo ainda que o acesso ao gramado pelo supervisor do Atlético, e outras pessoas estranhas (segurança e outros) foi feita pelo banco de reservas do Atlético CG. Informo que ao final da partida e enquanto a equipe da arbitragem se aproximava do centro do campo, iniciou-se uma confusão generalizada próximo ao banco de reservas do Atlético CG., Na posição em que a equipe de arbitragem se encontrava, conseguimos presenciar que o goleiro da equipe do Vila Nova FC. nº 01 Rafael de Carvalho Santos, o atleta de nº 04 Patrick William Sá de Oliveira e o Preparador Físico do Vila Nova FC. Sr. Renan de Lima Pinto correram em direção do banco de reservas do Atlético CG., onde começaram a trocar socos e pontapés contra membros da comissão técnica, segurança e jogadores do Atlético CG., em seguida o tumulto foi generalizado, dificultando qualquer identificação no momento dos envolvidos. Informo ainda que no momento do tumulto a equipe de policiamento presente no gramado, uma parte veio em nossa direção para a devida segurança e enquanto que outra parte agiu de maneira imediata, contendo o tumulto entre as duas equipes, inclusive utilizando-se de gás de pimenta para dispersar. Após o término do tumulto e enquanto ainda estávamos no centro do gramado e sobre a proteção policial, adentrou o gramado, vindo de um portão lateral, próximo ao local onde fica a ambulância, o Sr. Adson Batista Presidente do Atlético CG., que acompanhado de outras pessoas, veio em nossa direção e dirigiu-se a mim com as seguintes palavras "WILTON, QUEM INICIOU ESSA CONFUSÃO TODA FOI O GOLEIRO DO VILA NOVA. O VILA NOVA TEM QUE SER PUNIDO. Disse ainda VOCÊ JÁ SABIA QUAIS JOGADORES TINHAM CARTÃO, VOCÊ INTIMIDOU MEU ATACANTE O JOGO TODO, APESAR DE VOCÊ SER UM PUTA ÁRBITRO". Ao que lhe respondi: "QUE TIVESSE CONSCIÊNCIA, QUE A EQUIPE DE ARBITRAGEM FEZ UM ÓTIMO TRABALHO, E QUE EM MOMENTO ALGUM EU INTIMIDO ATLETA, PELO CONTRÁRIO, AGI DE FORMA PREVENTIVA". O mesmo pediu desculpas e se retirou. Enquanto estávamos no vestiário o Comandante do Choque Ten. Gonzaga nos informou que tudo estava sobre controle no entorno dos vestiários e arredores do estádio, e que alguns atletas seriam encaminhados para Delegacia para prestarem maiores esclarecimentos sobre os fatos ocorridos dentro do campo.

Mais Futebol