Topo

Inter relaciona vitória sobre o Fla a jogo com a Chape, mas encerra rodízio

Internacional entende que venceu o Flamengo porque preservou titulares na estreia - Jeferson Guareze/Agif
Internacional entende que venceu o Flamengo porque preservou titulares na estreia Imagem: Jeferson Guareze/Agif

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

02/05/2019 12h00

O Internacional acredita que a vitória contra o Flamengo tem uma razão clara: a utilização do time suplente na abertura do Brasileiro contra a Chapecoense. Após o 2 a 1 da tarde de ontem, o tom das manifestações referendou o planejamento de sacar os desgastados na estreia da competição nacional. O procedimento, porém, terá fim a partir de agora.

"Não teríamos jogado bem se não tivesse ocorrido o que ocorreu em Chapecó. O jogo acabou tarde (no Peru, contra o Alianza Lima, pela Libertadores), jogadores quase não dormiram, partimos em viagem para Curitiba e só depois Chapecó. Não fizemos uma simples preservação. Nenhum dos atletas, com exceção ao goleiro, tinha condições de ir a campo e fazer um grande jogo. Teríamos um grande prejuízo na sequência. Todos sabem a nossa sequência de jogos: Flamengo, Palmeiras, River, Cruzeiro", disse o vice de futebol Roberto Melo.

O Colorado jogou contra o Alianza Lima, no Peru, e em seguida teve uma longa e desgastante viagem de retorno ao Brasil. Treinou em Curitiba e viajou posteriormente a Chapecó para estreia contra a Chapecoense.

Com os titulares desgastados, Marcelo Lomba e os reservas atuaram e acabaram perdendo para a equipe catarinense. Nesta quarta, com a volta da equipe principal, veio a primeira vitória no Brasileiro, por 2 a 1 sobre o Flamengo.

"Nós sempre temos um planejamento macro, mais aberto. E tem que ter. Daí vem o dia a dia, os processos fora de campo. Com a direção de futebol, sempre temos tentado antever as situações, para nada nos pegar de surpresa. O futebol não é uma conta matemática e precisamos estar preparados para tudo. Estava planejado", disse o técnico Odair Hellmann se referindo aos dois primeiros jogos.

No entanto, a alternância de titulares e reservas acabou. Segundo o comandante, a meta é utilizar, a partir de agora, sempre força máxima. Só não atuarão os jogadores que não tiverem condições por lesão, suspensão ou desgaste excessivo.

"Esses quatro jogos (Flamengo, River, Palmeiras e Cruzeiro), a ideia é fazer como fizemos hoje. A partir de agora as mudanças de jogadores serão pontuais. Substituições técnicas, característica de jogo, cartão, lesão... Sabemos que precisamos nos recuperar a cada partida, mas quem puder jogar, repetir o jogo com qualidade física e mental, vai repetir. Temos jogadores com dois amarelos, isso entrará no processo", afirmou o treinador.

"Vamos com o que tivermos de melhor. Não só nos próximos quatro, mas nos 10 até a parada para Copa América. Quem estiver sentindo desgaste, podemos segurar, mas a ideia é ir sempre com os melhores, mantendo o tanque cheio", confirmou o vice de futebol Roberto Melo.

A vitória sobre o Fla deu ao Inter os primeiros três pontos no Brasileiro. O jogo com o Palmeiras será no sábado às 19h (de Brasília), em São Paulo.