Topo

Futebol


Lucca, após já ter estreado em campo, é apresentado oficialmente pelo Bahia

23/07/2019 12h30

Apesar de ter avançado mais rápido do que o normal nesse caso específico, estreando o jogador antes mesmo de sua tradicional coletiva de apresentação, o Bahia preferiu não deixar de cumprir o protocolo e, nessa terça-feira (23), realizou a entrevista para caracterizar a chegada do atacante Lucca no Ct do Fazendão.

O fato foi, inclusive, citado pelo diretor de futebol Diego Cerri antes mesmo que o atleta revelado na base do Criciúma e com passagem por equipes como Corinthians, Ponte Preta e Internacional respondesse os questionamentos dos presentes.

- Na verdade, nós quebramos um pouco o protocolo, com o que a gente tem de praxe, porque o nome dele demorou um pouco a sair no BID (Boletim Informativo Diário) em se tratando de uma transferência internacional, vindo do mundo árabe. Isso porque ele precisou voltar ao Internacional, depois para o Corinthians para, aí sim, fazermos a contratação. Ele inclusive já entrou no segundo tempo contra o Cruzeiro antes que a gente fizesse a apresentação formal e acho que é bom porque fez o que é mais importante, que é se apresentar já jogando.

Lucca já começou falando justamente da possibilidade de atuar no fim de semana antes mesmo das declarações tradicionais na coletiva. Algo que ele assumiu ser um pouco estranho, mas positivo pelo fato de ter feito boa apresentação. Sem querer, entretanto, falar em uma suposta projeção de titularidade após tão pouco tempo de chegada:

- Acho que é muito cedo ainda, não quero atropelar nada e nem atrapalhar o trabalho de ninguém. Foram 45 minutos onde eu me senti muito à vontade, procurei arriscar as jogadas, é a minha característica. Um erro ou outro pode acontecer, mas eu costumo sempre tentar até porque você dificilmente vai fazer um jogo com 90 minutos ou mesmo 30 sem ter nenhum tipo de erro. Eu prefiro arriscar porque, enfrentando equipes como o Cruzeiro veio jogar, não ter jogadas pessoais acaba dificultando.

O nome do jogador hoje com 29 anos de idade natural de Alto Paraíba, no Maranhão, já havia sido ligado a uma possível chegada ao Esquadrão em outros tempos e, em uma das respostas, o próprio atleta assumiu que houveram sondagens que acabaram não evoluindo.

- Houveram algumas conversas com o pessoal que eu trabalho em outras oportunidades, mas as coisas acabaram não acontecendo. Mas agora estou aqui, totalmente motivado, feliz, com o apoio de todo mundo nas redes sociais também. Esse apoio vai ser muito importante para o decorrer dos meses.

Mais Futebol