Topo

Esporte


Evo Morales se solidariza com jogador brasileiro vítima de racismo na Bolívia

18/03/2019 17h18

La Paz, 18 Mar 2019 (AFP) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, manifestou sua solidariedade ao jogador brasileiro Serginho, que abandonou antes do tempo regulamentar uma partida da Liga profissional de futebol do país em protesto contra os insultos racistas proferidos por parte da torcida da equipe local.

"Nossa solidariedade com Serginho, jogador do #Wilstermann que ontem deixou o gramado, em forma de protesto, após ser vítima de insultos racistas vindo de maus torcedores. O futebol é um esporte que une os povos, não devemos permitir que seja manchado com esses atos discriminatórios", escreveu Morales em sua conta no Twitter.

Sérgio Henrique Francisco, de 34 anos, que joga desde 2017 no Club Jorge Wilstermann, deixou na noite de domingo o gramado do estádio Ramón 'Tahuichi' Aguilera, de Santa Cruz, aos 40 minutos do segundo tempo, depois de ouvir insultos racistas de torcedores do Blooming.

O volante brasileiro sofreu outros atos de racismo em diferentes estádios bolivianos, mas essa foi a primeira vez que abandonou o campo.

No ano passado, também em um estádio de Santa Cruz, Serginho se negou a voltar após o intervalo devido a insultos racistas vindos da arquibancada.

A Bolívia, que tem uma população em sua maioria indígena, aprovou em 2010 uma Lei contra o Racismo e toda forma de discriminação.

rb/dga/aam

Mais Esporte