Topo

Esporte


Empresário afirma que Khabib Nurmagomedov não luta mais em Vegas; entenda

Ag. Fight

30/01/2019 13h42

Na última terça (29) finalmente Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor foram julgados pela confusão causada no UFC 229, em outubro de 2018. E, de acordo com seu empresário, o campeão russo não ficou nada satisfeito com as decisões da Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC), ao ponto de descartar a possibilidade de entrar novamente em ação em um card sediado na cidade de Las Vegas (EUA).

'The Eagle', como é conhecido, foi suspenso por nove meses - com possível redução para seis - e multado em 500 mil dólares (cerca de R$ 1,9 milhão). No entanto, o que o mais irritou, de acordo com Ali Abdelaziz, foi a punição imposta aos seus parceiros de equipe:  Abubakar Nurmagomedov e Zubaira Tukhugov, ambos afastados por um ano dos octógonos.

"Ele não luta mais em Vegas por terem dado uma punição tão dura aos seus irmãos. Ele ama MSG (Madison Square Garden). Muitos de seus fãs moram perto de lá, e Nova York sempre foi um ótimo lugar para ele. Ele sente falta de lutar em Nova York", afirmou o empresário de Nurmagomedov ao site da 'ESPN' americana, antes de opinar sobre a punição de seu atleta.

"Não acho que foi justo. Khabib com multa de 500 mil e Conor 50 mil? Isso é sacanagem", completou Ali.

Ainda de acordo com o empresário, o campeão dos pesos-leves (70 kg) projeta retornar ao UFC apenas em novembro - quando seus parceiros julgados estarão livres para voltar a lutar. Ali revelou, inclusive, que a vontade de Khabib é entrar em ação no Madison Square Garden no final desta temporada.

Seu adversário em Las Vegas também foi punido. Conor McGregor foi suspenso por seis meses e multado em 50 mil dólares (R$ 180 mil). A quantia a ser paga pelo irlandês é menor que a de Nurmagomedov pois a Comissão julgou que o russo - por ter iniciado a confusão generalizada - deveria ser punido de maneira mais severa que seu rival.

Esporte