Topo

Esporte


França pede prisão de 2 ex-dirigentes do atletismo russo envolvidos em doping, diz fonte

19/03/2019 15h56

PARIS (Reuters) - Juízes franceses emitiram mandados de prisão internacionais para dois ex-dirigentes do atletismo russo no âmbito de uma investigação de acobertamentos de doping, disse uma fonte judicial nesta terça-feira.

A fonte identificou os dois como Valentin Balakhnichev, ex-presidente da Federação Russa de Atletismo, e Alexei Melnikov, ex-técnico de provas de distância.

Ambos receberam suspensões vitalícias em janeiro de 2016, dois meses depois de a Agência Mundial Antidoping (Wada) publicar um relatório com indícios de doping generalizado e patrocinado pelo Estado entre atletas russos.

O relatório levou à suspensão da Federação Russa de Atletismo, que continua em vigor.

Balakhnichev, que também atuou como tesoureiro da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) de 2011 a 2014, disse à Reuters que não foi notificado pelas autoridades francesas da decisão. Melnikov não respondeu vários telefonemas feitos na tarde desta terça-feira.

O inquérito francês começou em novembro de 2015, e o ex-chefe da Iaaf Lamine Diack foi submetido a uma investigação formal devido à suspeita de corrupção e de lavagem de dinheiro. Ele foi acusado de receber propinas para acobertar violações de doping de atletas russos.

O procurador financeiro da França disse que o senegalês Papa Massata Diack, filho de Lamine Diack, estava no centro de um esquema de corrupção nos esportes internacionais, acusação que ele nega.

Embora a federação russa de atletismo esteja suspensa desde novembro de 2015, alguns russos foram liberados para competir internacionalmente como atletas neutros se demonstrarem que o fazem em um ambiente livre de dopagem.

(Por Simon Carraud; Reportagem adicional de Gabrielle Tétrault-Farber em Moscou)

Esporte